Arquivo da tag: sonhos

~ tentando digerir.

Tentando dirigir o sonho desta madrugada.

Acabo de escrever um texto, um agradecimento, um acréscimo, um pretexto.

Meu sono me consumiu pelos remédios, adormeci assim que postei o que havia visto nas peças do tabuleiro.

Então despertei do sono, do sonho, do aviso?

Parece que não dormi. Estou com o corpo exausto, estou tão pesada, que não consigo dirigir e processar o que vi. Não tive medo, apenas receio pelo perigo, uma armadilha talvez?

Receio, porque ele ficou pra trás. É como se o fato de não nos escutarmos, gerasse o afastamento e consequentemente atrai o perigo.

Ele me ignorou no sonho, eu ignorei sua presença também.

E no momento, estamos nos “ignorando” (essa não seria a palavra). Mesmo que seja exclusivamente para o nosso próprio bem e causa, é uma forma errada para relatar.

Tentando seguir minha vida como se não existisse o querer ou a vontade.

Tentando separar o físico da alma, mas o espírito é impossível de controlar, de um jeito ou de outro, Ele nos revela.

Oculto nada será!

~ tjukurpa!

Antes de está lá, já havia visto!

Deus não é homem pra nos deixar no escuro.

E como foi dito: antes de ter, precisa ser. Ser inteiro, estar por inteiro.

Eu nunca fui fã do enxadrismo, talvez porque nunca aprendi a jogar o xadrez, talvez porque nunca ninguém se propôs a ensinar-me a jogar, e de fato porque eu nunca me interessei, mas ouvi dizer que rainhas, bispos e cavalos, derrubam um rei. E como diz o poeta: “sua rainha tá ciscando!”.

Entre a rampa e o corredor, existe um longo processo, e no caminho, tem muito peão pra tu derrubar, mas alguns são para te servi.

Tem até bispo pra te ajudar, onde está sua torre?

Eu te olhei através do vidro, não nos ouvimos. Te perdi no corredor e te deixei na rampa.

Como eu não creio em sorte, estou emanando bênçãos!

Meditação: Marcos 4

Bons Sonhos!

Obs.: Carta pro ego do futuro!

Quando Noé construiu a arca, ainda não estava chovendo, não tinha nuvens carregadas, vento e etc., aliás naquele tempo, o povo se quer conhecia tempestade (Baseado em interpretações da bíblia).

Isso nos faz pensar que sonhos e visões “loucas”, são de extrema grandeza no mundo espiritual e emocional que rege o mundo.

Idéias e ideais têm seus valores dentro da construção de uma sociedade. De tempo em tempo são elas que vão moldando as mudanças que sofremos.

Os homens por variadas motivações definiram e estabeleceram divisões e limites aos grupos, isso ocorreu de forma tão escrupulosa que mal conseguimos ouvir um irmão que tem uma ideia totalmente fora do que chamamos normal ou correto.

Não conseguimos com facilidade ter a educação e o amor de ouvir com apreciação algo que não acreditamos ou que soa distante da realidade. Estamos tão presos as coisas palpáveis, que sonhar, nos custa o tempo, e acreditar, requer ter benefícios, e nada que não envolva o lucro, merece nossa atenção.

Estamos errando. Somos errantes quando deixamos nossos próximos pensarem assim. Isso é um probleminha de todos nós.

É necessário sonhar, compartilhar sonhos, visões, projetos que acreditamos serem melhores para a humanidade. Não importa no princípio quantas pessoas vão te ouvir, te apoiar, colocar a mão na massa, e ir contigo, lembre-se é melhor continuar contigo.

Importa acreditar! E valorizar.

A desordem de valores e princípios é tão contaminada, que mesmo você sendo honesto, leal, proativo, fazendo boas ações e ajudando alguém (coisas bem vista no mundo social) você ainda é mau, e vai mal, e como um bom “rebelde”, continua não se enquadrando nos sistemas, que nos vê apenas como máquinas (escravos), para produzir fé naquilo que eles decidem ser favorável, no geral, no dinheirinho sagrado de todo dia.

Penso que é importante acreditar e continuar sonhando, mesmo que seja uma utopia, mesmo que seja loucura, mesmo que você seja influenciado. Não deixa teus ‘sonhos loucos’ morrerem. Deus confundiu os sábios, os loucos fizeram loucuras e mudaram o rumo das nossas vidas! Que massa!

Tem que ter fé e coragem para tirar os planos da mochila e colocar em prática (me falta o ânimo). Ainda que de forma pequena e devagar, creia, faça. É valioso usar o que tem ao dispor. Aproveitar todos os recursos disponíveis no caminho que percorreu.

Usa até as pedras que serviram para te derrubar. Faça um castelo, construa uma escada até as nuvens, dance uma valsa, um ritmo tribal, e medita sobre os raios de sol que ainda brilham no céu… Leva seus sonhos para o alto!

E mesmo que você não veja as nuvens que estão carregadas anunciando o dilúvio, é necessário discernimento e disposição para ir construir o barco… Noé teve! E a chuva chegou!

Noé teve fé, sobre algo que parecia improvável, ele acreditou, convenceu quem precisava, e estava disposto, e trabalhou duro.

Acho que não foi fácil, seria como construir hoje uma aeronave para abdução. Muitos “loucos” iriam acreditar e colaborar, e a maioria ficaria para trás por não ter fé nesse tipo de suposição. É estranho pensar assim, mas nós humanos somos assim, egoístas, preconceituosos e etc. de adjetivos ruins, mas também somos excepcionais quando queremos, e nos inclinamos para isso.

Viva, sobreviva, e contudo, sonha!

Mesmo que o céu tenha nuvens, e o seu rosto esteja coberto de chuva, lembra-se que o sol volta, e se põe, agradecendo e anunciando um novo dia, um dia cheio de novas oportunidades, e saiba que chuva é prosperidade e abundância, o que precisamos é pedir com sabedoria, para que tudo isso aconteça com equilíbrio.

Busca seu equilíbrio espiritual, emocional, sentimental e físico! (O meu tá desequilibrado, mas, tá em tratamento.)

O que você tá fazendo agora, tá ocupado ou tá produzindo?


Tristeza Fria

O que é um sonho em torno de um desejo?

Descubro que é uma vontade, e só isso.

Vontades são enormes, prazerosas e duram. Dura o tempo necessário para você descobrir isso.

E o que julgo pior, descobrir agora ou ter a certeza do que já sabia?

Não importa, vai doer sempre.

Aquilo que envolve sentimento próprio, sempre arranca uma lágrima da gente. Pode ter sido um carinho, um afeto, um afago distante.

E, lá vou eu mais uma vez, presa em meu próprio vendaval. Ventos e brisas que faço questão de soprar!

Não tenho medo do destino, ou em qual rua irei parar.

Pulo em um voo livre, alto, e certeiro: Liberdade!

A mesma liberdade agora presa dentro do furacão, presa no meu coração, em minha mente, nas minhas mãos… A escolha… o esforço… a compreensão.

“Ainda tenho escolha”, sempre lembro disso!

Tristeza, antônimo de alegria, esse sentir não pode ser só frieza.

Não pode ser nem amor, muito menos ter dor!!