Arquivo da tag: relacionamentos

Mais uma Lua.

Amanhã,
Dez de Janeiro,
Seu aniversário.

Não sei em qual país, mas, vai passar “em branco”. Como todos os outros anos…

Uma prece, um banho de mar, uma onda mais alta, mais perfeita, mais sua… uma fogueira, seu chá, lua cheia!

Um novo lugar, um novo secret, um novo pôr do sol, menos um dia pra conta…
E, é a conta que não encerra até o último suspiro.

Essa semana passei em frente a casa, ainda é a casa, mas tem uma placa de venda. Evitei a marina por um tempo, um acidente me fez passar pelo o quarteirão… Não muito diferente, nem tudo igual, mas está sendo vendida… Seu barco não estava lá!

Não faz diferença saber onde ou como você está. De uma maneira saudável e consciente sabemos como estamos, e quando não, emanamos.

E sei que estarás sintonizado na passagem do ciclo, mais uma pedra, mais uma pena, mais uma lua,
E são mais de 580 luas!

Seu rito de passagem foi percebido, desprendido, de dissolução, de desapego, e tá próspero irmão.

Feliz Cumpleaños.

Bloqueada pelo vossa excelência!

Saiba que os pombos continuam frequentando o telhado da minha casa, mas, a noite o território é todo das corujas!

Meu amor muitos terão, porque eu emano mesmo, sou feita de amor.

Deus amou-me pra isso, pra amar pessoas. Eu irei amar quem precisar amar! E vou afastar-me de quem precisar. Vou renunciar e aproximar do que for necessário.

Não tenho medo, porque ferida cicatriza, mas, remorso machuca mais. Minha felicidade não depende de nada disso. Não dependo de outros pra ser feliz. Isso é cargo só meu.

Já a minha lealdade, é pra quem é guerreiro, pra quem não foge, pra quem tem confiança de largar o escudo da mão, pra segurar-me quando eu ameaçar cair.

Minha fidelidade é pra quem impõe a espada e a justiça a favor dos meus e dos mais necessitados. Pra quem tem coragem de beber as lágrimas do deserto, e de descer os vales comigo.

Porque rir com meu sorriso, cantar meus poemas e gozar com meu gemido, não é tão difícil. Difícil é permanecer na vinha, e aguardar o tempo da vinícola.

Saiba que nem tudo é sobre você, sobre os nós dos nós. Escrevo do mundo, escrevo o que os outros precisam ler.
Quando escrevo, estou falando de mim, e, é só pra mim, pro meu eu do futuro!

Hoje, a escrita é do seu gato malhado e estúpido!

No mais, o que é chegado é consequência só minha.

Só minha!

Fim do desastre!

~ todo relacionamento tem seus interesses.

Uns querem status, outros querem amor.

Uns querem diversão, outros querem chá verde.

Uns querem limão com mel, outros querem bolo de chocolate.

Uns querem a brisa da manhã, outros as estrelas da noite.

Uns querem as conchas do mar, outros querem o asfalto.

Uns querem as ruas e vielas, outros querem as piscinas de Miami.

Uns querem a paz do oceano, outros querem a paz dos irmãos.

Uns querem sentir o gosto, outros querem matar a fome.

Uns querem ser, outros querem ter.

Uns querem tudo, outros não sabem nem se querem.

Uns querem estradas, outros querem a paz da montanha.

Uns querem pizza com borda, outros querem café com pão.

Uns querem a coragem, outros querem os risos.

Nesta troca de interesses entre uns e outros, tem aqueles que só querem sentir o cheiro, o toque e a nudez da alma.

Como anda seus interesses??

Segunda, novamente.

Tentei escrever sobre ele; nunca consegui.

Tentei uma, duas, três vezes e os pensamentos ficaram desordenados, desisti.

Nunca consegui escrever, descrever, relatar, poetizar algumas pessoas que chegaram e-ou participaram da minha vida.

Não são todas, só algumas, e essas, de certa forma, julgo especiais, não por sentimentos que alimento, mas, especiais em sua própria energia, o que também não quer dizer, que são sempre energias boas.

Não é a primeira vez, e nem será a última pessoa que não terá sua vida rabiscada em meus escritos.

Tem muita gente legal, que amo de mente aberta e saudável, que faz uma diferença enorme na minha vida, mas, que não tem uma frase se quer pra chamar de: “Essa foi pra mim!”.

Sinto muito meus raros, mas é a verdade. Continuar lendo Segunda, novamente.

~ Status atualizado sem sucesso. 

A lucidez se faz presente nos atos mais ausentes.

De maneira insólita e imutável, refaz toda desconfiança um dia ativada, programada e praticada.

A permanência em dias chuvosos e sombrios, a ânsia e as alergias descontroladas, o cheiro de mofo, os inúmeros ataques de ansiedades.

A roda, dói muito, de tal forma, que parece um barco dentro dela.

Marujo, cuida da tua embarcação!

~ foda!

Putz, imagina um tempo a sós, dedicado, especialmente pra tu, com um homem foda!

Tuas entrelinhas, tuas palavras, tuas mãos, tua mente, todo teu corpo em êxtase nas mãos do fofo que te acordou com flores, café e um boquete profissa.

Descobrir, ou perceber teus sorrisos, tua vida e tuas questões íntimas sendo investigadas e avaliadas por um perito no assunto, literalmente. Susto?

Mana, o cara não só compreende e tem experiência, mas, o doutor, é técnico no assunto, e, é foda em causar impactos.

Sua graduação, é a base, do lado de tanta técnica e experiência.

Que exploração… Que terapia.

A revolução é a própria evolução.

Que foda estes experimentos.
Explicitamente corrompeu minha dislexia.

O cara é foda, e fodeu com minhas certezas.

Minha defesa forte, afogou na turbulência, e a muralha desmoronou-se, destruindo todas as minhas fraquezas e certezas.

Tenho que confessar o cara é bom, sua expertise convence fácil .