Eu vim falar dos nós,

Não tem motivo exato, não tem pauta pronta, nem tempo.

São quase três da manhã, e o motivo da minha insônia, nunca é uma pessoa.

Queria que fosse, obviamente seria mais fácil tratar.

Sem texto ou pretexto que justifique qualquer palavra desse monólogo.

Continua leyendo “Eu vim falar dos nós,”

| laços |

Na vida passada, aprendi que laço era ruim, pois, desfazia, e que bom era o nó.

Nó, é ruim pra desfazer, né?

Se levar para o lado pessoal da vida, que merda, fica mais difícil, principalmente, quando era laço que virou nó.

Daí vem essas pessoas lindonas da vida e te fazem rever os encantos dos laços.

Já viu laço feio?

Sim. Tem gente que nunca aprendeu a dar laços, e tem uma galera aprendendo. Tô incluída.

Até os laços simplórios são bonitos, e tem seus encantos. Na verdade, são os mais bonitos, pelo simples fato do existir; na alma.

Pensa numa criança aprendendo a dar laços, é fofo.

🕯 Minha oração, é que você possa encantar-se.

Criar laços eternos na alma, na mente, no corpo, com pessoas bonitas, e principalmente, com as que carregam o coração.

E se o laço desfazer, não tem problema, ainda terás a oportunidade de reconstruir, ou de fazer outro, ainda mais bonito.

Basta querer. E dependerá do seu próprio esforço.

Laços, requerem encantos.

Se encanta!

| tão preciso |

Foi por eles, por nós.

Foi para desatar todos os nós.

Todos nós.

Foi para compreender onde mora as raízes que fora geminada.

Foi para encher todas as células das minhas ideias contidas.

Foi para transbordar tudo que estava cheio.

Os olhares mais esquivos, a loucura mais brusca, da ideia mais trouxa.

Nós.