A voz suprema do blues


Gosta de blues?

Eu gosto. Assim como o samba é do negro, o blues, também é uma herança da cultura afro, e sua história de nascença remete tempos sombrios e de muita resiliência.

“É nossa história, nossa dor, nossa fuga. É nosso desejo pelo melhor. É uma forma de expressar nosso amor por nós e pelos outros e reconhecer os que vieram antes de nós e pelo que passaram.”

Denzel Washington

Continua leyendo “A voz suprema do blues”

Domingo…

Receba, os beijos.

  • Tô devolvendo os três.


Lábios, beijando o coração, a mente e o intelecto, em volúpia satisfação.

Toque leve, no semblante, esse, lindo e tímido, por vezes, desconfiado.

Em tempos ensolarados, dois beijos, na altivez do soberano Sol.

Que estação estamos, final de verão?

Continua leyendo “Domingo…”

Qual a taxonomia?

O que o óbvio pode dizer não interressa, a experiência científica, pouco diz sobre, é só ciência e não o espírito?

É o espírito sem emoção?

📸 @temflor

O lápis e a velha caderneta, é o que refletem sentimentos e emoções descritos.

Deveria ter uma interrogação, ao invés do ponto afirmativo, mas, não trocaria.

A música nos ouvidos, destrói toda possível razão, e os descritos no caderno, foram atirados ao fogo.

Logo, não passou de uma fase óbvia da existência, onde não perpetuarão em outros tempos, não através da lapiseira sobre a escrivaninha.

Continua leyendo “Qual a taxonomia?”

Despertar

À quem estiver desperto.

Não há tempo para mendigar sentimentos rasos.

Não se faz necessário convencer quem está com os ouvidos surdos. Não é nossa missão obrigar ninguém, apenas, mostre e instrui o caminhar. A escolha da jornada é individual, e cada um irá andar no tempo interior.


Esteja atento, ouça o vento, sinta a terra, escuta o que os pássaros estão louvando. Agradeça.


A menor sinalização é capaz de tocar a consciência, de liberar atitudes positivas e de emanar amor e luz, aos que assim, necessitam.

Seja Luz. Seja Amor!

Não é fácil, por vezes dói, por vezes, causa ânsias, dores em todos os ossos, mas, faz parte do processo.

Curar-se, para quebrar as correntes, liberar seus rancores, perdoar-se. Desaprender para aprender, e evoluir diariamente. A luta é diária, a guerra, existe, e ela é espiritual, é na alma.

É necessário encontrar-se. Fazer um rezo com seu animal, acender seus incensos, cultivar suas flores… abrir a janela, liberar os medos, fazer suas orações, jejuar!

Cuidar do corpo mental, físico e emocional, caminhar seus passos com sabedoria e discernimento.

Tenha fé, tenha coragem. Tu és um Belo Guerreiro! Tu és uma Mulher Selvagem. Tu és, nós Somos!

Somos um, seremos um.

Bom Domingo.