Publicado en Chá das Onze

Lapso, colapsos.

Se quisesse causar efeito, seria recíproca, seria amável, de palavras doces, de sorriso largos, e com isso, atingiria objetivos. Mas não quero causar nada, sou apenas o que conseguem ver.

Sou para vocês, quase nada de mim.

  • Que sou para você?

Se quisesse sentimentos, eu plantaria.

  • Plantei, e não olhei pra lua.

E já tenho plantas para podar, sorrisos para colher, um pé de amora para esconder-me e novas mudas crescerão nas batatas.

  • Fraternal, é um presente!

Guardo na imagem, com o sorriso mais lindo, com o cabelo mais compridos…

  • Existe amor vivendo sim.

Tenho a memória viva. Despedida linda. Música, violão, mesa de sinuca. Olhar vivo, invasivo, forte, mudo.

Guardo a precisão, uma intuição, e a sabedoria: amar nunca mais em vão… (amar nunca é vão)

Sei de endereços e destinos calados, eterna indecisão, progressão… Consolação.

Doce admiração. 🍃

Mar Morto, Israel

Texto: Outubro | 2015

Publicado en Poetas

Ela foi

Ela foi | Por Luis Chaves

Era exatamente numa noite de quarta-feira onde ela partiu, ele não sabia lidar com os erros de tudo que fora cometido.
Ela saiu pela porta com aquele short cor bege, cabelo preto, encaracolado como um dia nublado. O coração dele ficara pequeno, tentando resetar aqueles erros como uma fita k7, mas ele sabia que não era possível, coração continuava apertado.
Os dias passaram e a vida mudou, mas o coração dele não mudou, continuava apertado, não era possível levar a vida com a concepção de seus erros.
Ela seguiu em frente, e outro sorriso estava caminhando ao lado dela e falando tudo o que ele trocaria qualquer coisa para falar novamente para ela.
Para ele as horas no ponteiro do seu relógio não faziam sentido e tudo ficava mais escuro e frio.
Até hoje ele tenta seguir em frente, mas sabe que seu coração não deixa, mas aos poucos ele está aprendendo a conviver.
A frase mais falada por ele que pode ser bem verdade: “Por isso, nunca diga que você não vai amar alguém como amou um dia, ou que: perdeu o amor da sua vida. O amor da sua vida é o amor que você traz para sua vida”.


Luís tem razão, o amor da vida é o que trazemos para vida.

Publicado en Memórias

Serotonina

Serotonina

Livro revela emoções descritas de forma peculiar. Auferidas de virgens viagens, de um ser existente de várias formas. Maduro, triste, ansioso e infeliz?.

Livro cheio de críticas negativas. Eu sou a crítica! Não intencionada, nem pegadinha, rico amigo… Ó desculpa. Fica registrado: foi mal!

Sigue leyendo “Serotonina”

Publicado en Chá das Onze

Scarpin Azul

O salto não quebrou, descolou.

É como, a amizade, não quebra, não acaba, mas, não faz mais a alma transbordar.

As empresas quebram. A verdade, prioridades mudam, amizades diluem. O dinheiro ausenta-se, os bancos cobram.

Na maioria dos casos, problemas administrativos. Liderança. O bom discípulo, antes, conhece o caráter do líder.

Um governo bem gestado, exprimi educação, saúde, desenvolvimento e renda econômica rentável. Por consequência, relações mais estreitas, maior crescimento. Estabilidade. Amizades, sólidas.

Se governar requer muito, a amizade, também precisa das exigências.

Sigue leyendo “Scarpin Azul”