Vê é do reino

talvez.

Secos como o copo vazio, encharcados reinos,
arretado primor que quiema notas e palavras.
Conversas, lábios, bondades e corações secos?
Frescor quase frio, quase gelo, quase vestígios.

Ríspidos ventos que norteiam estações inertes.
Doutrinação matinal, silêncio noturno, sais tardios.
Que leituras essenciais admiras, o que escutas?
Ossos do ofício; demostração nula, palavra muda.

Continua leyendo “Vê é do reino”

O perigo e seus riscos

Por Rubem Penz

Muito já confundi estes dois conceitos: perigo e risco. Porém, bastou uma historinha contada por um especialista em segurança para que nunca mais me referisse a um pelo outro. Disse-me o amigo que, quando estamos a dois metros de um grande cão feroz, há sempre perigo. Mas, se entre nós e ele houver uma grade, ou ele estiver contido por uma coleira, como manda o bom senso, ou uma focinheira, como manda a lei, o risco cai para perto de zero. Resta algum risco porque todo equipamento de segurança pode apresentar eventualmente falhas, ou mesmo nós podemos nos arriscar ao desrespeitar as normas de segurança. Com o cão solto na rua (ambiente sem controle), quando formos expostos, perigo e risco serão iguais. Fatais, inclusive.

Continua leyendo “O perigo e seus riscos”

É Dia de Reisado


“Minha burrinha bebê vinho,

Bebê também aguardente,

Arrenego deste bicho

Que tem vício feito gente.”

Manoel Raimundo Querino

📸 Leonardo Mendonça

“Cadê aquele laço, laço de laçar meu boi… Fica meu boi fica que o terreiro é teu…”

O Reisado

📸 Danilo Braga

Festa folclórica e tradicionalmente brasileira, conhecida como Reisado, Reiseiros, Santos Reis ou simplesmente, Folia de Reis, tem por finalidade celebrar o nascimento de Jesus e o encontro com os Reis Magos.

Continua leyendo “É Dia de Reisado”

Esperançar…

🏹🕊 Meditação: Ação, reação. Agir e esperar, já agradecendo o próximo ciclo!


2021, cá está nos olhando, o que esperançar?

E eu vos digo a vós: Pedi, e dar-se-vos-á; buscai, e achareis; batei, e abrir-se-vos-á; Porque qualquer que pede recebe; e quem busca acha; e a quem bate abrir-se-lhe-á.

Lucas 11:9,10


Esperançar, virtude difícil e necessária.

Sempre afirmo isso à mim, na tentativa tola de convencer-me. O que é inútil, eu não me ouço e não me leio. Ou melhor, faço os dois, mas, não obedeço-me.

“Esperança é pilar de uma sociedade com incidência na vida de cada cidadão… Na esperança cristã o povo encontra força para reconstruir seus rumos e conquistar novo tecido sociocultural… A esperança cristã tempera e impulsiona uma concretização política qualificadora da civilização que nenhuma ideologia partidária tem competência para alcançar…”

Trecho do texto Tempo de Esperançar, por Dom Walmor Oliveira de Azevedo

Se reafirmo diariamente, o discurso do esperar e do esperançar, sobretudo, na firmeza da fé, é porque o universo, a sociedade, o espírito e o próprio corpo, lembra-nos que a última a morrer, é justamente ela, a esperança.

“Todo tempo que o Homem vive ele possui esperança.” Berachot Yerushalmi.

Bom, se “a esperança” é a última a morrer, eu já estou falecida e sepultada. Enviem poesias e flores, por gentileza. Sem buquês, e com raízes. Com vida!

Continua leyendo “Esperançar…”

Dezembro…

Primeiro fato: As criaturas vivas se reproduzem em progressão geométrica (pela multiplicação).
Segundo fato: …tende a manter-se mais ou menos constante…

Terceiro fato: Todos os sêres tendem a variar de modo apreciável…

Dedução dêsses fatos: … As variedades inferiores serão eliminadas…

Resultado: … É a evolução.

GRANDES VIDAS, GRANDES OBRAS. pg. 392


Continua leyendo “Dezembro…”