Panqueca?

Pensei na senhora dieta. Eu sempre me perco dela e ela vive esbarrando em mim. Numa segunda-feira ficou rindo de mim. Não havia pó para o café. Pensei: os sachês de chá para insônia são maravilhosos. Só não ajudam a dormir. E a psique precisa descansar! Amarga ilusão a minha. Na semana retrasada, sentou-se aoContinúa leyendo “Panqueca?”

Vértices

Havia outra fotografia… Com mais beleza, maior significância, sorrindo o riso. Mas… tem sempre um mas ou mais, e não faria sentido o estar. O estar nas notas, não faz o sentir, como na planificação dos não poliedros. O estar é um ser dúbio, que necessita de uma épura. Sou uma superfície convexa, com lentesContinúa leyendo “Vértices”

Não tem café

Não tinha pó pro café. Só o filtro. Carlos, certa vez disse que ter o café era mais importante que o filtro. E Fabiano passou o café na touca descartável. Ninguém reclamou. “Filtrado. Café? Filtro tu inventa, usa o papel toalha, um pano de saco, as meias. Sem chulé?! Hehe. Mas o café se nãoContinúa leyendo “Não tem café”