Publicado en Tem Café?

Não se cobre tanto

Palavras são como ondas, elas voltam, mas, nunca são as mesmas.


Vão a praia, vão ver o pôr do sol com seus filhos, conversem com as plantas, deem bom dia ao vizinho mala, tome um banho de rio, de lagoa, de borracha. Experimenta uma purificação com água de cachoeira, é perfeito, revigorante.

Vá ao cinema sozinho, peça uma pipoca bem grande, um café, um chocolate, ria bem alto, mesmo que o povo mande você calar a boca. Ou quem sabe, possa ligar sua música preferida e colocar bem alto, de forma que os pensamentos já não possam ser ouvidos, e a única coisa a fazer é bailar.

Feito isso, agora liga pro seu amigo de infância, escreve uma carta pra avó que mora no interior, envia um cartão pro amigo que mora fora do país, ou até pra algum desconhecido (envia, ok!?), pede bênção aos pais.

Não sei o que vocês andam fazendo da vida, mas, cada dia mais, ela se perde entre nossos dedos, e o amanhã, pode ser, um dia que não chegará pra muitos daqueles que amamos.

Então, seja grato por sua existência, viva um dia de cada vez, conforme suas possibilidades e com a consciência que você possui.

Não se cobre tanto, mas, não deixa de ser o que você precisa ser agora.

Autor:

Sou apreciadora de cafés e doces, de culturas e todo tipo de arte: poesias, músicas, fotografias, esculturas, artesanatos, pinturas, cores, desenhos, garatujas. Comungo num rito harmonioso com a botânica, uns encantos por belezas naturais: céus, pássaros, flores, plantas, insetos exóticos, peixes, águas.